Procurar
Publicidade

ULS Tâmega e Sousa vai dispensar 56 enfermeiros e auxiliares

O deputado do PS, José Carlos Barbosa, já questionou o Governo sobre a anunciada dispensa de 34 enfermeiros e 22 técnicos auxiliares de saúde na ULS Tâmega e Sousa.

A notícia da saída de 56 profissionais de saúde da Unidade Local de Saúde (ULS) do Tâmega e Sousa levou o deputado socialista da Assembleia da República, José Carlos Barbosa, a questionar o Governo sobre uma decisão que considera “incompreensível e inaceitável, dada a enorme pressão de utentes nesta unidade de saúde”.

De acordo com algumas fontes, 34 enfermeiros e 22 técnicos auxiliares de saúde “estão a ser notificados com a cessação dos seus contratos de trabalho”, contudo, o deputado socialista, sublinha que “foram e são necessários, sobretudo no serviço de urgência daquela unidade”.

Assim, no entender de José Carlos Barbosa, “é incompreensível que, mesmo sabendo que estes profissionais são imprescindíveis para assegurar as respostas do hospital, estejam agora a ser confrontados com um despedimento”.

José Carlos Barbosa enviou uma nota dirigida ao Ministério da Saúde, a que o Novum Canal teve acesso, e onde o socialista confirma “o aumento exponencial do número de utentes, de consultas, cirurgias e internamentos na ULS Tâmega e Sousa”, sendo este um motivo que o leva a “não entender o porquê desta dispensa”.

Dessa forma, José Carlos Barbosa pretende que o Governo explique “como é vai aliviar essa sobrecarga sobre esta unidade de saúde, tendo em conta que a ULS Tâmega e Sousa serve um universo de mais de 500 mil utentes”.

O deputado do PS recorda que o anterior Governo “fez um esforço no sentido de reforçar os respetivos recursos humanos, que passaram de 1 800 para cerca de 2 800”.

José Carlos Barbosa questiona que “numa altura em que se debate a necessidade de investir em áreas como a saúde, como é que o atual Governo está já a dar um exemplo exatamente do contrário”, sublinhando igualmente que pretende saber “em que parecer ou estudo se baseou a tutela para concluir que a ULS manterá o nível de serviço reduzindo o efetivo”.

Recorde-se que na região, além desta dispensa de técnicos, também nas Unidades de Saúde Familiar, vão ficar sem emprego os auxiliares que, ao abrigo da delegação de competências na área da saúde não passaram para os quadros cerca de 40 funcionários de limpeza em Penafiel e Paredes, sendo que está agendada para a manhã desta sexta-feira uma manifestação em frente à autarquia paredense.

Partilhe nas Redes Sociais

Em Destaque

Artigos relacionados

Publicidade

Contribua já:

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2

Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Procurar
Close this search box.
Publicidade

Estamos a melhorar por si, Novum Canal, sempre novum, sempre seu!

Publicidade

Publicidade

Estamos a melhorar por si, Novum Canal, sempre novum, sempre seu!

Publicidade