EM DIRETO
Fechar X
ASSISTA AGORA
EM DIRETO
EM DIRETO
Publicidade

Poesia em versos de Mário Cesariny no Museu Amadeo de Souza

O Museu Municipal Amadeo de Souza-Cardoso (MMASC) recebe, nos dias 23 e 24 de março, a exposição “Mário Cesariny: a poesia sem versos” e “Amor em Quarentena”, no âmbito do centenário da publicação do Manifesto Surrealista.

No sábado, 23 de março, pelas 15h00, o MMASC inaugura a exposição “Mário Cesariny: a poesia sem versos” com curadoria de Marlene Oliveira e Perfecto E. Cuadrado.

Refira-se que Mário Cesariny é uma figura central no movimento surrealista em Portugal, sendo que Amarante, terra de Teixeira de Pascoaes, acolhe-o nesta exposição, numa parceria com a Fundação Cupertino de Miranda.

“A obra dedicada de Cesariny a Pascoaes onde escreve o verso “a luz é cada vez mais clara e a treva cada vez mais negra”, uma alusão do surrealista à “poesia sem versos” do autor amarantino, serve de imagem para esta exposição”, refere a autarquia em comunicado.

“Cesariny referiu que “Pascoaes, é o meu maior” (Verso de Autografia, 2004), dada a admiração que desde sempre nutriu por este vulto da cultura nacional, que também o inspirou nas suas criações”, acrescenta o município que sublinha que nesta mostra, “estamos perante uma nova abordagem, em que o visitante deixa de ser um mero observador para se envolver no universo da escrita, das obras e das vivências do poeta e pintor”.

Fotografia: DR/Câmara de Amarante

No domingo, 24 de março, pelas 17h00, será inaugurada a exposição “Amor em Quarentena”, da autoria e produção de Nuno Viana, “um projeto pioneiro, que combina poesia, música e cinema baseado numa história real, iniciado em 2020, e desenvolvido durante o período pandémico”.

Com realização de João Seugirdor, fotografia de Miro Ribeiro e associado à União Audiovisual, este projeto conta com a participação vários artistas de renome, como Pedro Abrunhosa, Marisa Liz, Paulo Pires, Adolfo Luxúria Canibal, Prof Jam, Catarina Oliveira, Maria João Bastos.

O projeto conta, ainda, com a participação de “Sónia Tavares, Tim, Pedro Barroso, Vera Kolodzig, Fernando Ribeiro, Jorge Palma, Rita Redshoes, Ismael Calliano, Pedro Pontes, Mariana Monteiro, Rodrigo Leão, Tiago Bettencourt, Mário Laginha, The Gift, Noiserv, Stereossauro, Ed Rocha Gonçalves (Best Youth), Rui David, Pedro Janela, Tiago Sousa, My Noisy Twins e Ismael Calliano”.

De referir que o livro de poesia, que serve de base a todo o projeto, conta com a participação de alguns dos fotógrafos contemporâneos mais relevantes em todo o mundo.

As exposições “Amor em Quarentena” e “Mário Cesariny: a poesia sem versos” estarão patentes ao público até 28 de abril e 16 de junho, respetivamente.

(Fotografia de destaque: DR/Câmara de Amarante)

 

 

 

Partilhe nas Redes Sociais

Em Destaque

Artigos relacionados

Publicidade

Contribua já:

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2

Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Publicidade

Estamos a melhorar por si, Novum Canal, sempre novum, sempre seu!

Publicidade

Publicidade

Estamos a melhorar por si, Novum Canal, sempre novum, sempre seu!

Publicidade