Procurar
Publicidade

Amarante cai de pé na Taça de Portugal. Treinador fala em “orgulho”

O Amarante FC saiu, ontem, derrotado de Barcelos, diante do Gil Vicente, por 3-1 em jogo a contar para os oitavos-de-final da Taça de Portugal.

O Amarante FC despediu-se ontem da Taça de Portugal, em Barcelos, ao sair derrotado por 3-1, em jogo a contar para os oitavos-de-final da prova.

Os amarantinos começaram a perder cedo: aos 2 minutos, Miro adiantou os galos no marcador e Renato Coimbra, técnico dos visitantes, disse em conferência de imprensa, que temeu o pior.

“Quando começámos a perder aos 2 minutos de jogo, senti que poderíamos perder por alguns golos de diferença, mas a equipa manteve-se com personalidade. Não tenho esse atrevimento de dizer que sentia que o Amarante podia ganhar, mas quando estava 1-0, sentia que podíamos empatar. Isso senti sempre”.

E o Amarante empatou mesmo. Aos 82 minutos, o recém entrado Mika (substituiu Elias Franco aos 78) disparou para um grande golo e levou os amarantinos à loucura. E eram muitos na bancada! Veja o vídeo a partir do minuto 2:59.

“Começo por agradecer aos adeptos do Amarante que hoje estiveram aqui. Acho que fizeram uma festa incrível. Acho que foi uma festa muito bonita da Taça. Para mim, enquanto treinador do Amarante, foi um sentimento de muito orgulho olhar para aquela bancada. Em relação à equipa, o orgulho mantém-se. Acho que mostrámos organização, competência e que, no Campeonato de Portugal, as equipas também têm alguma qualidade. Sabíamos que hoje seria um jogo extremamente difícil para o Amarante, mas os jogadores foram briosos, entregaram-se”, atirou Renato Coimbra, que sobre o golo disse ter sido “indescritível ver aquela multidão a festejar aquele golo.”

Empate foi sol de pouca dura

Aos 82 minutos, o Amarante celebrava o empate, mas durou pouco: aos 88, Rúben Fernandes (também recém-entrado) voltou a dar a vantagem aos de Barcelos. Martim Neto ainda dilatou a vantagem para 3-1, resultado final.

“Os resultados são o que são, aceito a vitória do Gil. Só me parece que este terceiro golo nos penaliza muito. Acho que por diferença de um golo, parecia-me mais justa a vitória do Gil Vicente. Agora, vamos voltar à nossa realidade, que é o campeonato e muito feliz e orgulhoso pelo que os jogadores fizeram e pela campanha do Amarante na Taça de Portugal”, disse Renato Coimbra.

“Alguns jogadores foram trabalhar de manhã”

“O primeiro aspeto positivo foi a caminhada que o Amarante fez na taça. Depois, vir jogar contra uma equipa de primeira liga, é a minha primeira vez enquanto treinador, é a primeira vez que estou num estádio desta dimensão, para a maior parte dos jogadores também. Alguns dos nossos jogadores foram trabalhar ainda de manhã, eu também. Foi um dia de festa para a nossa cidade. Amarante tinha menos gente hoje, porque as pessoas acompanharam-nos.”, explicou o mister Renato Coimbra, que ainda teve algo mais a dizer sobre os adeptos.

“Não podemos esquecer que hoje é dia de semana, dia de trabalho, e trouxemos aqui uma moldura humana incrível. Aqui em Barcelos, a não ser os clubes grandes, mais um ou outro clube, não me lembro de ver aquela bancada tão preenchida.”

Voltar a focar no campeonato

O Amarante volta a jogar já este Domingo, frente ao União Sport Clube de Paredes. Renato Coimbra sabe que o jogo a meio de semana não veio ajudar.

“Este jogo a meio da semana não nos vai ajudar no próximo jogo. A minha preocupação é que os jogadores voltem à realidade do campeonato de Portugal e que ponham os pés novamente assentes na terra e que percebam que esse é que é o nosso objetivo: apurar-nos para o play-off de subida à Liga 3”

 

Partilhe nas Redes Sociais

Em Destaque

Artigos relacionados

Publicidade

Contribua já:

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2

Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Procurar
Close this search box.
Publicidade

Estamos a melhorar por si, Novum Canal, sempre novum, sempre seu!

Publicidade

Publicidade

Estamos a melhorar por si, Novum Canal, sempre novum, sempre seu!

Publicidade