EM DIRETO
Fechar X
ASSISTA AGORA
EM DIRETO
Procurar
EM DIRETO
Publicidade
PAGUMI

CHTS passa a ter Hospital de Dia hemato-oncológico

O Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa, Hospital Padre Américo, em Penafiel (CHTS), passa a dispor, desde esta quarta-feira, de uma nova valência, o Hospital de Dia hemato-oncológico. 

Para assinalar o arranque desta resposta, foi, hoje de manhã, administrado um tratamento oncológico dirigido a dois doentes hemato-oncológicos, dando, assim início a uma nova fase de tratamento oncológico no CHTS.

Carolina Marini, médica de hematologia do CHTS em Penafiel, salientou que este é um projeto conjunto que tem vindo a crescer nos últimos dois anos, constituindo uma mais-valia para os utentes do centro hospitalar que passam a dispor de uma resposta que não existia e que permite tratar este tipo de utentes.

Esta especialista apontou, também, que com esta valência, os utentes que são abrangido pelo CHTS vão passar a evitar fazer deslocações para outras hospitais, como o São João, no Porto, passando a dispor de uma equipa multidisciplinar que irá estar ao serviço da comunidade.

“Estamos a inaugurar o hospital de dia oncológico para tratamento de doentes oncológicos, este é um projeto que tem vindo a ser trabalhado e a crescer nos últimos dois anos, com a instalação de equipamentos para a manipulação de medicamentos e para a administração dos tratamentos aos doentes oncológicos da área de influência do CHTS”, disse, salientando que o hospital já faz a parte de diagnóstico, sendo que a partir, de hoje, irá, também, fazer a parte de tratamento, com imunoterapia, quimioterapia, todos os tratamentos e vigilância necessária para pessoas com cancros de vários tipos.

“Iremos abrir o leque a todas as doenças que tratamos no hospital. Até, agora, todos os doentes que tivessem diagnóstico de doença maligna tinham de ser encaminhados para os hospitais do Porto, quer fosse o IPO, quer fosse o Hospital de São João, que é o nosso hospital de referência. Agora  irão começar a fazer todos os tratamentos em Penafiel, fazer aqui a sua vigilância em termos de análises, exames e tudo o que seja necessário para o tratamento o melhor que seja possível da doença”, afirmou.

Esta médica explicou que o hospital tem já a referência dos centros de saúde para o CHTS, salientando que todos os doentes podem ser encaminhadas para o hospital, onde decorrem as consultas, acontecendo  o mesmo com oncologia.

Carolina Marini relevou,  ainda, o facto desta ser uma resposta que não existia.

“Comecei há dois anos, toda a parte de doença benigna já era feito o diagnóstico e acompanhamento e a parte oncológica irá ser tratada cá também. Tem acontecido que doentes que são seguidos no Porto pedem a transferência e são aceites e fazem cá o seu acompanhamento”, acrescentou, avançando que o objetivo passa por aumentar as equipas.

Iolanda Mendes, da unidade de oncologia médica do CHTS, realçou que, no que toca a esta  especialidade, o processo irá decorrer de forma faseada.

“Durante o próximo ano, iremos abranger as patologias mais frequentes, vários cancros e todos os doentes que são encaminhados para o Porto poderão fazer em Penafiel os seus tratamentos”, afirmou, sustentando que as capacidade instalada, neste momento, é a do hospital de dia.

 “Por isso é que  a adaptação vai ser faseada para ir adaptando, também, os recursos existentes e de acordo com a nossa capacidade de resposta. Para já será o cancro da mama e depois iremos expandir de acordo com a disponibilidade”, expressou.

O presidente do Conselho de Administração do CHTS, Carlos Alberto, revelou a importância desta resposta à comunidade

“O dia 15 de novembro fica marcado como um passo em frente naquilo que é a nossa qualidade assistencial à comunidade. Ao longo dos últimos anos temos vindo a alargar significativamente novas especialidades, novos tratamentos nas especialidades que já tínhamos e esse é o nosso objetivo. Claro que temos algumas limitações em termos de espaços, mas dentro das nossas possibilidades temos vindo a alargar. O hospital de dia foi inaugurado em 2020, cresceu e tem presentemente uma dimensão diferente. Estamos a inaugurar os tratamentos de hemato-oncologia, doentes quer do foro de hematologia, quer do foro da oncologia, que tinham de ir para o Porto, mas que a partir de agora irão começar a serem tratados de forma faseada e gradual, atendendo à área que o CHTS e à população que serve. Hoje começam os tratamentos de hematologia que já eram acompanhados aqui no hospital”, disse.

O responsável pelo Conselho de Administração do CHTS enfatizou, ainda, o facto, de hoje, doentes terem começado a fazer ressonância magnética com o apoio da anestesia, ou seja, doentes ventilados.

“Há um ano atrás, nem sequer existia ressonância magnética no hospital e ao mesmo tempo está a chegar o equipamento de angiografia que vai dar apoio à cardiologia para exames de hemodinâmica. Estamos a falar de mais um passo significativo no reforço da cardiologia. Num cenário de grandes dificuldades que o país está a atravessar, apesar de tudo existem sinais muito positivos e estamos preocupados no dia-a-dia em dar uma resposta, cada vez mais, qualificada”, garantiu.

Partilhe nas Redes Sociais

Em Destaque

Artigos relacionados

Publicidade

Contribua já:

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2

Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Procurar
Close this search box.
Publicidade

Estamos a melhorar por si, Novum Canal, sempre novum, sempre seu!

Publicidade

Publicidade

Estamos a melhorar por si, Novum Canal, sempre novum, sempre seu!

Publicidade