Publicidade

Extensão da vacinação de reforço sazonal Covid-19 às pessoas entre os 5 e os 11 anos com patologias de risco

Extensão da vacinação de reforço sazonal Covid-19 às pessoas entre os 5 e os 11 anos com patologias de risco

A Direção-Geral da Saúde (DGS) atualizou a norma 008/2022 da DGS com a extensão da vacinação de reforço sazonal às pessoas entre os 5 e os 11 anos de idade com, pelo menos, uma patologia de risco identificada.

A DGS destaca, no seu site oficial, que a “indicação da Agência Europeia de Medicamentos (EMA) para extensão da vacinação de reforço sazonal Covid-19 às pessoas entre os 5 e os 11 anos de idade, com a vacina Comirnaty®, é acompanhada por um parecer da Comissão Técnica de Vacinação contra a Covid-19 (CTVC) e pelo Grupo de Peritos Independente da Área da Pediatria e Saúde Infantil, para que a Estratégia de Reforço Sazonal possa também englobar os grupos de risco desta faixa etária”.

A autoridade de saúde nacional esclarece que a “CTVC recomendou que deve ser cumprido um intervalo mínimo de, pelo menos, seis meses desde o evento mais recente (última dose de vacina contra a Covid-19 ou diagnóstico de infeção por SARS-CoV-2)”.

Fotografia: DGS

“Os grupos elegíveis para a dose de reforço sazonal durante a campanha de vacinação contra a Covid-19 de outono-inverno 2022-2023 são definidos em função do risco para doença grave, hospitalização e morte por Covid-19 de acordo com uma estratégia de vacinação de proteção de vulneráveis, e para mitigar o impacte da incidência de SARS-CoV-2 no sistema de saúde”, lê-se na publicação que a DGS partilhou que adianta que na “norma agora atualizada, os grupos elegíveis para reforço contra Covid-19 no outono-inverno 2022-2023 passam a incluir: profissionais e residentes em estruturas residenciais para pessoas idosas, instituições similares (nos termos da Orientação 009/2020 da DGS) e Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados, e estabelecimentos prisionais; pessoas com 50 ou mais anos de idade; pessoas com 5-49 anos de idade com patologias de risco e profissionais dos serviços de saúde (públicos e privados) e de outros serviços prestadores de cuidados de saúde, estudantes em estágio clínico, bombeiros envolvidos no transporte de doentes, prestadores de cuidados a pessoas dependentes”.  

“As grávidas que apresentam, pelo menos, uma das patologias de risco são, igualmente, elegíveis para reforço sazonal”, acrescenta a DGS.

Partilhe nas Redes Sociais

Em Destaque

Artigos relacionados

Publicidade

Contribua já:

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2

Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Publicidade

Estamos a melhorar por si, Novum Canal, sempre novum, sempre seu!

Publicidade

Publicidade

Estamos a melhorar por si, Novum Canal, sempre novum, sempre seu!

Publicidade