EM DIRETO
Fechar X
ASSISTA AGORA
EM DIRETO
Procurar
EM DIRETO
Publicidade

(C/VÍDEO) Sindicato dos Enfermeiros Portugueses avança com pré-aviso de greve

Sindicato dos Enfermeiros Portugueses avança com pré-aviso de greve

O Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) avançou, esta quarta-feira, com um pré-aviso de greve para os dias 17, 22 e 23 de novembro, na sequência de uma reunião com o Ministério da Saúde, para a contagem dos pontos para a progressão na carreira dos enfermeiros.

O SEP destaca, no seu site oficial, que “contrariando aquilo que estava a ser negociado, a nova equipa ministerial, entre outros tópicos, negou o pagamento de retroativos a 2018, admitindo apenas o pagamento relativo ao presente ano. Uma decisão que perpetua a injustiça que há tantos – tantos – anos procuramos corrigir”.

O SEP adianta que a contraproposta enviada ao Ministério da Saúde a 28 de novembro exigia: “produção de efeitos dos retroativos a janeiro de 2018”, propondo “em dezembro de 2022, vencimento atualizado de acordo com progressão que resultar da contabilização dos pontos”.

O SEP propõe o “faseamento dos retroativos: em dezembro de 2022, 50%. Em março de 2023, 25% e em julho os restantes 25%”, propondo “solucionar situações de inversão de posicionamento relativo entre os enfermeiros”.

 O SEP afirma que “na reunião de 2 de novembro, o Ministério da Saúde “não recuou relativamente à data de produção de efeitos dos retroativos, ou seja, manteve janeiro de 2022”, não tendo “demonstrado disponibilidade para encontrar soluções para as situações que resultam em injustiças de posicionamento relativo, por exemplo, situações de enfermeiros que progrediram ou foram promovidos até 2011”.

Fotografia: Sindicato dos Enfermeiros Portugueses

O SEP reforça que o Ministério da Saúde “propôs pagar ainda em 2022 o equivalente a 75% do faseamento”, salientando que neste processo, o que já está consagrado é a “contabilização dos pontos aos CIT nos mesmos termos que foram contabilizados aos CTFP, a contabilização dos pontos aos CTFP para trás do ajustamento salarial de 2011, 2012 e 2013”.

O sindicato informa, ainda, que neste processo está, também, contabilizado os “pontos aos enfermeiros que “circularam” entre instituições do SNS mesmo com alteração de vínculo” estando já consagrado “o pagamento dos retroativos compete à instituição onde os enfermeiros estão a exercer”.

 “Perante a não evolução da tutela no sentido da reposição de retroativos a todos os enfermeiros, decidimos intensificar as nossas ações de reivindicação e estaremos em greve no dia 17, 22 e 23 de novembro”, refere o SEF que reforça que estará, também, em greve no dia 18, na paralisação da Administração Pública.

Partilhe nas Redes Sociais

Em Destaque

Artigos relacionados

Publicidade

Contribua já:

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2

Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Procurar
Close this search box.
Publicidade

Estamos a melhorar por si, Novum Canal, sempre novum, sempre seu!

Publicidade

Publicidade

Estamos a melhorar por si, Novum Canal, sempre novum, sempre seu!

Publicidade