Novum Canal

mobile

tablet

Norte tem aprovado plano de ação para a gestão integrada de fogos rurais
Fotografia: CCDR-Norte

Norte tem aprovado plano de ação para a gestão integrada de fogos rurais

Partilhar por:

A comissão regional de gestão integrada de fogos rurais do Norte, presidida pela CCDR-Norte, aprovou, na sexta-feira, 18 de novembro, em Vila Real, o plano de ação da Região Norte com horizonte de aplicação até 2030, enquanto contributo para o “Sistema de Gestão Integrada de Fogos Rurais” nacional, aprovado pelo Governo em 2020.

A CCDR-Norte destaca que “entre as metas regionais definidas até 2030 estão a diminuição da área ardida acumulada (até 242.340 hectares), a redução do número de ignições em 80 por cento nos dias de elevado risco de incêndio, a gestão efetiva de 700 mil hectares de combustível e o aumento em 8% do Valor Acrescentado Bruto (VAB) da fileira florestal, apoiando mais de 3000 projetos de diversificação e valorização da economia rural e da floresta”.

A CCDR-Norte declara que o “plano de ação agora aprovado, e que será submetido à comissão nacional, é constituído por 52 projetos de carácter regional, 12 dos quais classificados como projetos-chave, tendo em vista o desígnio de “proteger Portugal dos incêndios rurais graves”, prevendo um investimento total durante a próxima década que ronda os dois mil milhões de euros”.

Citado em comunicado, o sublinha o presidente da CCDR-NORTE, António Cunha, referiu que “este plano é um esforço coletivo de toda a Região, das suas instituições e, muito em particular, das comunidades intermunicipais, cujo contributo é fundamental. É um marco positivo para futuro, que requer compromissos nacionais claros na sua operacionalização e na dotação de meios adequados, nomeadamente para o exercício de competências das entidades intermunicipais e das autarquias”.

Fotografia: CCDR-Norte

 “No Norte, a floresta representa 61 por cento de todo o território regional e 68 por cento da área total de baldios em Portugal. O Norte é também responsável por 32 por cento da área classificada como de “excelência ambiental” e em “regime florestal” de todo o país”, lê-se na nota informativa que nos foi endereçada que destaca que “entre 2010 e 2019, o Norte registou mais de 110 mil ocorrências de fogos rurais, representando cerca de 65 por cento do total nacional. Em termos de área ardida, no mesmo período, o Norte foi responsável por 40 por cento do total nacional, com mais de 559 mil hectares”.

A Comissão Regional de Gestão Integrada de Fogos Rurais do Norte integra os principais atores do Norte para o setor.

“O Sistema de Gestão Integrada de Fogos Rurais foi aprovado através da Resolução do Conselho de Ministros n.º 45 -A/2020, de 16 de junho, que define um modelo de articulação regionalizado na prevenção, na autoproteção de pessoas e infraestruturas, nos mecanismos de apoio à decisão e no dispositivo de combate aos incêndios rurais e na recuperação de áreas ardidas”, reforça o comunicado.


Partilhar por:

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Receba todas as novidades!

Subscreva a nossa Newsletter

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Ajude o Jornalismo Regional

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2
Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Obrigado!

Estamos a melhorar por si.
Novum Canal, sempre novum, sempre seu!