Novum Canal

mobile

tablet

Amarante lança campanha “Não abandone monos na via pública”
Fotografia: DR /foto ilustrativa

Taxa de Gestão de Resíduos em Paredes divide opiniões entre executivo e oposição

Partilhar por:

Os vereadores do PSD na Câmara de Paredes acusam o executivo liderado por Alexandre Almeida, como “principal responsável de tentar, a todo o custo, amealhar alguns milhares de euros, para estabilizar a sua tesouraria, à custa dos munícipes”. Em comunicado os social-democratas referem que “Alexandre Almeida não perde uma oportunidade para aumentar a carga fiscal dos paredenses”.
Ricardo Sousa, vereador do PSD e líder da concelhia laranja “exige que Alexandre Almeida tenha em consideração as dificuldades financeiras com que os paredenses se debatem e, por isso, está contra a forma injusta com a falta de estratégia da Câmara de Paredes para resolver os graves problemas na recolha dos resíduos urbanos, aplicando agora a Taxa de Gestão de Resíduos (TGR), que a Câmara Municipal de Paredes decidiu cobrar aos munícipes”.
O vereador do PSD afirma ainda: “Alexandre Almeida pretende que sejam os munícipes a equilibrar as finanças do município, com o aumento proposto na ordem dos 40 por cento a mais na fatura dos resíduos sólidos. O PSD tem vindo a alertar o Partido Socialista para esta injustiça em reuniões de Câmara. Mas infelizmente a maioria de Alexandre Almeida tem prevalecido e, os paredenses continuam a pagar os erros de gestão deste presidente de Câmara. Basta! É necessário rever toda a estratégia e não pensar que é criando uma fábrica de lixo que vai resolver por si só o problema. A quantidade de resíduos indiferenciados está a aumentar quando o caminho devia ser diminuir”.

Já a autarquia socialista liderada por Alexandre Almeida contrapõe a posição do PSD recordando: “A taxa de gestão de resíduos (TGR) é uma taxa nacional obrigatória por lei, que todos os municípios estão a cobrar. Os munícipes paredenses que não tiverem condição de pagar, fazem o pedido de isenção à ação social e serão isentos à semelhança do que acontece com a isenção da taxa do lixo”.


Partilhar por:

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Receba todas as novidades!

Subscreva a nossa Newsletter

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Ajude o Jornalismo Regional

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2
Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Obrigado!

Estamos a melhorar por si.
Novum Canal, sempre novum, sempre seu!