Procurar
Publicidade

(C/ VÍDEO) Rita Pacheco substitui Samuel Santiago na direção da Associação Empresarial de Paços de Ferreira

Rita Pacheco tomou posse, esta quarta-feira, à noite, como nova presidente da Associação Empresarial de Paços de Ferreira, substituindo, assim, Samuel Santiago na direção da instituição, que terminou o seu mandato.

A recém-empossada presidente da Associação Empresarial de Paços de Ferreira assumiu, em declarações ao Novum Canal, que ser presidente de uma instituição como esta é uma responsabilidade acrescida, manifestando estar motivada para enfrentar os desafios e encontrar soluções para os vários problemas com que a associação está confrontada, num contexto adverso.

“A minha direção parte para este mandato com o objetivo de fazer mais e melhor em prol associação, pelos empresários, pelo tecido empresarial. Sabemos que não vai ser fácil, o país e o mundo estão confrontados com vários problemas, mas com o apoio de todos os agentes e atores iremos atingir os nossos objetivos e a curto, médio prazo continuar a fazer mais pelo tecido empresarial e pelo desenvolvimento socioeconómico do concelho”, frisou.

Rita Pacheco reconheceu que a crise energética, a inflação e outros fatores estão a afetar de forma significativa o tecido empresarial e económico.

“A associação tem vários objetivos comuns e iremos implementar como o apoio de um parceiro a instalação de painéis fotovoltaicos para minimizar o aumento do impacto da energia, apostar no fomento das chamadas energias limpas e no âmbito do Portugal 2030 aguardamos as orientações para nesse sentido podermos inovar e promover a implantação de um centro tecnológico que nos irá permitir certificar produtos e inovar no setor do mobiliário e das madeiras “, afirmou.

A recém-empossada dirigente fez, ainda, um apelo aos empresários no sentido de, em articulação com a associação empresarial, encontrar soluções e definirem estratégias que lhes permitam vencer os desafios com que o tecido empresarial está confrontado.

“Queremos sentir aquilo que são as necessidades e as dificuldades dos empresários locais para estabelecer um quadro daquilo que é efetivamente necessário fazer e a partir daí dar respostas àquele que é o nosso modelo de negócio”, avançou, reiterado estar motivada e empolgada para fazer mais nos próximos dois anos.

Samuel Santiago, ex-presidente da Associação Empresarial de Paços de Ferreira, relevou o trabalho feito, disse estar de consciência tranquila e o dever de sentimento cumprido.

“Saio feliz pelo dever cumprido, vivi durante oito anos experiências únicas. Foram muitos os momentos que passei aqui e que levo para a minha vida. Passamos momentos difíceis, uma pandemia, uma Guerra e dificuldades financeiras, mas felizmente conseguimos arranjar soluções para todas as dificuldades. Isso deixa-me feliz e com o sentimento de dever cumprido”, concretizou, realçando o trabalho dos elementos de direção.

Samuel Santiago recordou, ainda, que a associação tem uma dívida estruturada, projetos planeados, pensados para a economia e para a região.

Falando dos projetos que mais marcaram o seu mandato, o ex-dirigente apontou o projeto Smart Living que visa integrar tecnologia no mobiliário e permitir acrescentar valor para os produtos do tecido empresarial local e ao mesmo tempo posicionar Paços de Ferreira de uma forma diferente no mercado internacional.

“Fizemos a primeira Feira da Capital do Móvel na capital, em Lisboa, certame que foi um sucesso, realizamos vários projetos de formação que permitiram capacitar muitas pessoas que acabaram por integrar o mercado de trabalho e que contribuíram para minimizar a questão da falta de mão-de-obra nalguns setores”, sustentou, deixando uma palavra de agradecimento à equipa de colaboradores que trabalharam arduamente para ajudar as empresas a ganhar competitividade.

 O presidente da Câmara de Paços de Ferreira, Humberto Brito, enalteceu o trabalho realizado pela direção cessante e parabenizou a nova estrutura diretiva, liderada por Rita Pacheco, fazendo votos para que prossiga com o trabalho que vinha sendo realizado de forma a dar resposta aos empresários, mas, também, à indústria da madeira e do mobiliário.

Referindo-se ao plano estratégico 2020/30 recentemente apresentado, o chefe do executivo pacense reiterou a necessidade de continuar a apostar na inovação, no conhecimento e na capacitação do tecido empresarial do concelho, como veículo para continuar a crescer e a afirmar-se num contexto cada vez mais competitivo.

Partilhe nas Redes Sociais

Em Destaque

Artigos relacionados

Publicidade

Contribua já:

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2

Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Procurar
Close this search box.
Publicidade

Estamos a melhorar por si, Novum Canal, sempre novum, sempre seu!

Publicidade

Publicidade

Estamos a melhorar por si, Novum Canal, sempre novum, sempre seu!

Publicidade