EM DIRETO
Fechar X
ASSISTA AGORA
EM DIRETO
EM DIRETO
Publicidade

CGTP avança com semana de lua em novembro

Isabel Camarinha, líder da CGTP

A CGTP convocou, ontem, uma semana de luta de 10 a 17 de dezembro por aumentos salariais e uma concentração frente ao parlamento para 25 de novembro, dia da votação final da proposta de Orçamento do Estado para 2023.

As ações de luta foram anunciadas pela secretária-geral da CGTP, Isabel Camarinha, em conferência de imprensa, após a reunião do Conselho Nacional, na sede da intersindical, em Lisboa.

Isabel Camarinha avisou que a luta “vai intensificar-se perante as opções do Governo para a valorização salarial dos trabalhadores e dos pensionistas que não servem para repor o poder de compra face ao aumento dos preços e do aproveitamento que está a ser feito pelos grandes grupos económicos”.

A líder sindical indicou ainda que “os próprios números do Governo mostram que há margem no orçamento para ir mais longe nos aumentos. O que está a impedir são as opções políticas”.

Questionada sobre se a CGTP está a ponderar avançar para uma greve geral, Isabel Camarinha afirmou que “para a CGTP não há nenhum patamar da luta que esteja colocado de parte”, mas que a intersindical vai aguardar pelos resultados das lutas anunciadas e de outras ações em curso.

A Frente Comum dos sindicatos da função pública, estrutura da CGTP, tem marcada uma greve nacional do setor para dia 18 de novembro.

Isabel Camarinha considerou ainda que os acordos assinados entre o Governo e as estruturas da UGT, tanto na Concertação Social como com os sindicatos da função pública, aos quais a CGTP não se vinculou, vão resultar num “autêntico corte dos salários ao preverem um referencial de aumento de 5,1% para 2023”.

“A CGTP não tem qualquer problema em subscrever acordos”, sublinhou a líder sindical, acrescentando que a intersindical “não permite é que a sua assinatura esteja em documentos que não garantam a melhoria dos salários e das condições dos trabalhadores”.

A CGTP reivindica aumentos salariais de 10% com um mínimo de 100 euros por trabalhador.

Partilhe nas Redes Sociais

Em Destaque

Artigos relacionados

Publicidade

Contribua já:

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2

Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Publicidade

Estamos a melhorar por si, Novum Canal, sempre novum, sempre seu!

Publicidade

Publicidade

Estamos a melhorar por si, Novum Canal, sempre novum, sempre seu!

Publicidade