Procurar
Publicidade

António Morgado conquista o Giro Della Lunigiana

António Morgado conquista o Giro Della Lunigiana

António Morgado vestiu a camisola verde, de líder, logo na segunda etapa do 46.º Giro Della Lunigiana, em Itália, que reuniu alguns dos melhores corredores da categoria de juniores a nível mundial. Hoje subiu ao pódio para celebrar a conquista desta prova internacional após ter concluído a última etapa na quinta posição.

A Federação Portuguesa de Ciclismo destaca, em nota informativa, que a “última etapa do Giro Della Lunigiana foi a mais longa de toda a prova, somando um total de 102,4 quilómetros. O pelotão internacional de juniores partiu de Ceparana com destino a Casano Di Luna, seguindo compacto durante os primeiros 10 quilómetros da corrida”.

“A primeira tentativa de fuga surgiu ao quilómetro 22, com Pietro Dapporto (Emilia Romagna), Matteo Fiorini (Marche), Salvatore Florio (Sicilia) e Alex Stella (Lunigiana)”, acrescenta o comunicado que nos foi endereçado que reforça que a “fuga não vingou, surgindo depois o ataque decisivo do francês Thibaud Gruel, que chegou a ter uma vantagem superior a um minuto”.

A federação recorda que “no grupo principal era Portugal que assumia as despesas da corrida, com Gonçalo Tavares e José Bicho, que protegiam o líder, António Morgado”, salientando que a “30 quilómetros do final atacou no pelotão um grupo de cinco corredores entre eles, Diego Pescador (Colômbia), Pietro Mattio (Piemonte), Francesco Rossi (Lunigiana), Edoardo Burani (Umbria) e Leonardo Vesco (Lombardia)”.

A federação declara que os “cinco não conseguiram manter a união durante muito tempo, acabando por ficar o Diego Pescador sozinho numa primeira posição intermédia, a 33 segundos, e os restantes numa segunda posição intermédia, a 55 segundos”, sustentando que o “pelotão rolava a alta velocidade, nesta fase final sempre encabeçado por Gonçalo Tavares, que contribuiu para que todos os corredores que seguiam em posição intermédia fossem alcançados”.

Fotografia: Créditos Foto_ciclismoblog.it

“No entanto, lá na frente, Thibaud Gruel ia lançado e com os olhos postos na conquista da etapa, não dando qualquer hipótese aos adversários de discutirem a vitória”, acrescenta o comunicado que sublinha que “Thibaud Gruel chegou isolado à meta, conquistando a vitória da quarta e última etapa, com o pelotão a discutir os restantes lugares ao sprint. O belga Vlad Van Mechelen foi segundo, a 22 segundos, seguido do francês Paul Magnier, em terceiro, com o mesmo tempo”.

António Morgado foi quinto, também a 22 segundos e Gonçalo Tavares foi 24.º, com o mesmo tempo. Seguiram-se Tiago Nunes, em 66.º, a 2m53s, José Bicho, em 81.º, a 4m28s. João Martins não terminou a corrida.

O quinto lugar na etapa foi mais do que suficiente para garantir a vitória na geral a António Morgado, que conseguiu ainda levar para casa a camisola da montanha. Gonçalo Tavares conseguiu hoje subir um lugar, fechando no nono lugar à geral, a 2m44s de António Morgado. José Bicho foi 41.º, a 12m50s, seguido de Tiago Nunes, em 57.º, a 17m24s. Portugal foi a quarta melhor equipa em prova.

Partilhe nas Redes Sociais

Em Destaque

Artigos relacionados

Publicidade

Contribua já:

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2

Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Procurar
Close this search box.
Publicidade

Estamos a melhorar por si, Novum Canal, sempre novum, sempre seu!

Publicidade

Publicidade

Estamos a melhorar por si, Novum Canal, sempre novum, sempre seu!

Publicidade