Procurar
Publicidade

CHTS assinala Dia Mundial do Rim com exposição temática

CHTS assinala Dia Mundial do Rim com exposição temática

O Serviço de Nefrologia do Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa (CHTS) assinala, hoje, 10 de março, o Dia Mundial do Rim com a exposição de cartazes informativos sob o mote “Aumentar o conhecimento para um melhor cuidado renal”.

Patente, desde o início da semana, na entrada principal do Hospital Padre Américo, a exposição tem por objetivo “sensibilizar a população, assim como os profissionais do centro hospitalar, para aspetos importantes sobre o rim”.

O CHTS destaca, em nota informativa, que a “Doença Renal Crónica é um problema comum a nível mundial, estima-se que 1 em cada 10 adultos em todo o mundo possam sofrer desta patologia que, se não tratada, pode ser mortal”.

“Embora a deteção precoce possa prevenir a morbilidade e mortalidade, esta continua a aumentar anualmente e estima-se que possa ser a 5.ª principal causa de morte em 2040. Há, pois, necessidade de aumentar o conhecimento sobre este problema”, refere o CHTS que esclarece que  a inauguração do Serviço de Nefrologia do CHTS, a 12 de novembro de 2021, da Unidade de Hemodiálise de Agudos, permite “dar resposta aos doentes da região, na área da hemodiálise, evitando o envio sistemático para acompanhamento nos hospitais do Porto e, assim, garantir um maior conforto para estes doentes”.

Fotografia: CHTS

O CHTS reforça que esta unidade tem “capacidade instalada de cinco postos de hemodiálise, podendo aumentar a capacidade até oito e ainda mais dois postos de isolamento, está preparada para receber doentes que vêm à urgência, diagnosticados no imediato com doença renal crónica e que precisam de hemodiálise; doentes que estão no internamento, mas que não poderiam continuar internados porque precisam de fazer hemodiálise e, então, teriam de ser transferidos para outros centros hospitalares”.

Fotografia: CHTS

A unidade permite, também, seguir “doentes acompanhados na consulta, que cheguem ao final da sua doença renal crónica e precisam de iniciar hemodiálise; e doentes que, por algum motivo crítico nos cuidados intensivos ou noutras enfermarias, fiquem com doença renal”.

“São estimadas, neste primeiro ano de atividade da Unidade de Hemodiálise de Agudos, a realização de 1500 sessões de diálise”, avança o CHTS.

Partilhe nas Redes Sociais

Em Destaque

Artigos relacionados

Publicidade

Contribua já:

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2

Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Procurar
Close this search box.
Publicidade

Estamos a melhorar por si, Novum Canal, sempre novum, sempre seu!

Publicidade

Publicidade

Estamos a melhorar por si, Novum Canal, sempre novum, sempre seu!

Publicidade