Publicidade

Castelo de Paiva: Cavalete do Fôjo vai ser requalificado

Castelo de Paiva: Cavalete do Fôjo vai ser requalificado

A Câmara de Castelo de Paiva vai requalificar Cavalete do Fôjo, numa decisão aprovada na última reunião da câmara municipal, num investimento no valor de 275.799,07 euros, com o financiamento assegurado com candidatura aprovada.

A autarquia destaca que o “Cavalete do Fôjo é uma estrutura mineira desactivada em 1968, localizada em Folgoso, na União de Freguesias do Couto Mineiro do Pejão e foi inaugurado em Outubro de 1952 para dar melhor resposta à actividade da exploração do carvão nesta zona do território municipal”

O município esclarece que tem planos para esta zona mineira, sendo seu objetivo “recuperar o edificado que sobreviveu ao passar dos anos, mas que se encontra muito destruído devido ao vandalismo e falta de manutenção do edificado, dando-lhe nova vida, numa intervenção que, segundo a autarquia paivense, insere-se numa estratégia de “valorização do legado do Couto Mineiro do Pejão”, que foi encerrado em 1994”.

Fotografia: Câmara de Castelo de Paiva

No caso concreto do Cavalete do Fôjo, a câmara municipal avançou com uma “candidatura a fundos comunitários e, nesse âmbito, foi finalmente realizada a adjudicação das obras de requalificação pelo executivo camarário, depois de dois concursos públicos desertos, tendo em conta o interesse municipal naquele local”.

A ideia passa por recuperar o “edificado sem retirar as características daquilo que era a exploração mineira, mas dotar este espaço mineiro de condições de segurança e de salubridade e, a partir daí, desenvolver uma estrutura que terá que envolver a comunidade local, preservar a importância histórica, cultural e paisagística deste local, em conjunto com a União de Freguesia de Raiva, Pedorido e Paraíso, e eventualmente vir a promover a visitação deste antigo equipamento mineiro, em boas condições de segurança, sem retirar, no entanto, o contexto histórico desta estrutura mineira, que tem despertado bastante interesse junto da população e turistas”.

O prazo de execução da empreitada é de 365 dias e as obras terão início com a assinatura do auto de consignação.

Partilhe nas Redes Sociais

Em Destaque

Artigos relacionados

Publicidade

Contribua já:

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2

Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Publicidade

Estamos a melhorar por si, Novum Canal, sempre novum, sempre seu!

Publicidade

Publicidade

Estamos a melhorar por si, Novum Canal, sempre novum, sempre seu!

Publicidade