Procurar
Publicidade

CIM do Tâmega e Sousa avalia impacto do traçado da linha do Vale do Sousa

CIM do Tâmega e Sousa avalia impacto do traçado da linha do Vale do Sousa

A Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa (CIM do Tâmega e Sousa) realizou, no final da semana passada, uma visita técnica ao terreno para avaliar os impactos ambientais e urbanos da construção da linha ferroviária do Vale do Sousa que, na região do Tâmega e Sousa.

Refira-se que esta linha atravessará os concelhos de Felgueiras, Lousada e Paços de Ferreira.

A CIM Tâmega e Sousa avança, em comunicado, que “esta visita técnica contou com a participação das equipas técnicas da CIM do Tâmega e Sousa, das Infraestruturas de Portugal, da Área Metropolitana do Porto e dos municípios atravessados por esta linha – Felgueiras, Lousada e Paços de Ferreira, no Tâmega e Sousa, e Paredes e Valongo, na Área Metropolitana do Porto”.

Estas entidades, no início este ano, firmaram um acordo de colaboração com vista à “avaliação preliminar da viabilidade da construção de uma solução ferroviária para o eixo Valongo – Felgueiras, mais conhecida por linha do Vale do Sousa, e no qual se inseriu esta visita ao terreno”.

Fotografia: CIM do Tâmega e Sousa

“No âmbito deste acordo de colaboração estão a ser desenvolvidos os estudos necessários à caracterização da situação e à avaliação da viabilidade e adequabilidade desta nova linha ferroviária às necessidades dos concelhos do Tâmega e Sousa e da Área Metropolitana do Porto”, destaca a CIM Tâmega e Sousa que relembra que “esta avaliação preliminar assenta na elaboração de quatro estudos: um estudo das condições para implementação de um sistema ferroviário, incluindo o seu modelo de exploração, para avaliar traçados, localização das estações, frequências de serviço, custos e impacto da nova linha na estrutura horária existente e a eventual necessidade de reforço da rede; um estudo de viabilidade técnica e ambiental, para avaliar a exequibilidade, do ponto de vista da engenharia, das soluções de comboio pesado e ligeiro”.

Está prevista, ainda, a realização de “um estudo de procura potencial de passageiros e uma análise de custo-benefício, para verificar a viabilidade do projeto, tendo em consideração os custos estimados resultantes do estudo de viabilidade técnica e ambiental e as conclusões do estudo de procura”.

Fotografia: CIM do Tâmega e Sousa

A CIM do Tâmega e Sousa e os seus municípios associados – Felgueiras, Lousada e Paços de Ferreira – são responsáveis, em parceria com a Área Metropolitana do Porto e os seus municípios de Valongo e Paredes, pela realização do “estudo de procura, através do qual se pretende determinar, com maior exatidão e contexto envolvente, o potencial de passageiros associados à implementação do projeto”.

“Os outros três estudos estão a ser realizados pela Infraestruturas de Portugal” frisa a CIM do Tâmega e Sousa que relembra que “a realização de estudos para aferir a viabilidade da construção da nova linha Vale do Sousa está prevista no Programa Nacional de Investimentos 2030 (PNI 2030) do Governo”.

Partilhe nas Redes Sociais

Em Destaque

Artigos relacionados

Publicidade

Contribua já:

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2

Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Procurar
Close this search box.
Publicidade

Estamos a melhorar por si, Novum Canal, sempre novum, sempre seu!

Publicidade

Publicidade

Estamos a melhorar por si, Novum Canal, sempre novum, sempre seu!

Publicidade