EM DIRETO
Fechar X
ASSISTA AGORA
EM DIRETO
Procurar
EM DIRETO
Publicidade

(C/Vídeo) Edição do Festival Internacional de Artes do Espetáculo regressa aos palcos e com público

A edição deste ano do Festival Internacional de Artes do Espetáculo (Folia), que foi esta quarta-feira apresentada, irá decorrer, com um programa mais curto, de 29 a 31 de outubro,  já com público, mas no auditório da Escola Secundária de Lousada.

Luíz Oliveira, ator e diretor artístico da Jangada Teatro, entidade responsável pela organização deste certame cultural em articulação com a Câmara de Lousada, destacou que existe um expetativa crescente relativamente à edição deste ano, depois o festival ter estado suspendo durante quase dois anos devido à crise sanitária.

“Confirmo pelas conversas que as pessoas vão tendo comigo que existe uma expetativa crescente e felizmente que este ano vamos conseguir realizar novamente o festival, ainda que numa data diferente. A edição deste ano vai acontecer na Escola Secundária de Lousada, dado que o auditório da Câmara de Lousada está em obras”, disse.

Falando da programação, Luiz Oliveira realçou que o programa integra nomes como os La Fauna, companhia espanhola, que vai atuar no dia 29, seguindo-se no dia 30, a companhia Chapitô, grupo sobejamente conhecido a nível nacional.

Fotografia: Jangada Teatro

Refira-se que a edição deste ano conta, também, com a participação da Jangada Teatro com a peça “A Verdadeira Tragédia de Pedro e Inês”, uma comédia.

“Espero que os seguidores do festival não faltem”, disse, referindo que os bilhetes para os espetáculos estão à venda exclusivamente na ticketline, a cinco euros.

“A edição deste ano é mais curta, queremos no futuro voltar a repor aquilo que era a programação normal, mas, nesta fase, optamos por apostar nestas três propostas, que acredito que irão ser do agrado do público do Folia e dos muitos fãs do festival”, expressou, admitindo que as pessoas estão famintas de teatro e de cultura.

Luiz Oliveira referiu, ainda, que os espetáculos são acessíveis, de fácil compreensão.

Sobre o Foliazinho, festival direcionado para os mais novos, o diretor artístico da Jangada Teatro , assumiu que surgiu uma nova variante Delta, uma subespécie da variante Delta, sendo fundamental avaliar o risco que esta pode vir a suscitar.

“Queremos avançar com o Foliazinho este ano, simplesmente há uma estirpe nova, mas vamos ver se poderemos fazer o Foliazinho. A acontecer será em dezembro”, atalhou, confirmando que a parceria com a Câmara de Lousada é uma parceria que tem dados dividendos, é para manter e que tem permitido fazer um trabalho de qualidade.

“A autarquia continua a apoiar-nos porque queremos continuar a fazer deste festival uma referência, apostar na sua qualidade”, declarou.

Partilhe nas Redes Sociais

Em Destaque

Artigos relacionados

Publicidade

Contribua já:

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2

Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Procurar
Close this search box.
Publicidade

Estamos a melhorar por si, Novum Canal, sempre novum, sempre seu!

Publicidade

Publicidade

Estamos a melhorar por si, Novum Canal, sempre novum, sempre seu!

Publicidade