Sábado, Agosto 8, 2020
PortoSaúdeÚltima Hora

Centro de rastreios de COVID-19 abre no Porto

70visualizações

De forma a combater o COVID-19, a Unilabs Portugal abordou a Câmara Municipal do Porto e a Administração de Saúde do Norte (ARS-Norte) no sentido de criarem um local dedicado à colheita de amostras para rastreio da doença, num modelo piloto em Portugal.

Este modelo permite aos pacientes suspeitos de infeção, e previamente referenciados pelo Serviço Nacional de Saúde, poder deslocar-se até ao ponto de recolha, montado no Queimódromo, no Porto, sem entrar em contacto com outras pessoas, reduzindo o risco de infeção em cada colheita até para os profissionais envolvidos. Os resultados serão depois enviados diretamente ao suspeito e às autoridades de saúde pública.

Câmara Municipal do Porto, ARSN, Proteção Civil, Policia Municipal, Unilabs e várias outras empresas privadas que disponibilizaram meios humanos e materiais, anunciam, por isso, a abertura do primeiro posto do género em funcionamento em Portugal, a partir do dia 18 de Março, apenas mediante prévia marcação desencadeada pelo próprio Serviço Nacional de Saúde. O rastreio segue as recomendações e especificações para testes ao Covid-19, sendo coordenado pela ARS-Norte.

O sistema, cujas entradas e saídas serão controladas pela polícia, permitirá a realização de cerca de 400 testes diários numa primeira fase, podendo evoluir para perto de 700 testes por dia. Este centro estará dotado com médicos de Medicina Geral e Familiar que aplicarão um inquérito epidemiológico e sintomático que avalia a necessidade de teste ou de outra orientação. Só se deverão deslocar ao local pessoas previamente referenciadas.

O centro de rastreio apenas funcionará por marcação prévia junto das autoridades de saúde e abre portas dia 18 de março.