Sábado, Agosto 8, 2020
PortoRegiãoÚltima Hora

Teatro Experimental do Porto estreia nova criação no Teatro Rivoli

82visualizações

“ESTRO/WATTS — Poesia da idade do Rock” resulta da colaboração entre Gonçalo Amorim e Paulo Furtado, o terceiro projeto do músico com a companhia portuense. 

 

O Teatro Municipal do Porto estreia a mais recente criação do Teatro Experimental do Porto (TEP),  “Estro/Watts — Poesia da idade do Rock”. O espetáculo, com direção do ator e encenador Gonçalo Amorim e do músico Paulo Furtado (que também assina a música original), será apresentado nos dias 20 e 21 de março, no Teatro Rivoli. 

 

A partir da antologia “Estro in Watts – Poesia da Idade do Rock”, de João de Menezes-Ferreira, este espetáculo «resgata às melodias a qualidade poética da palavra associada à idade do rock de 1957 a 1980. Literalmente herdeiros da poesia beat (é famoso o fascínio de Allen Ginsberg por Bob Dylan) estes poetas do rock ganharam, com a atribuição do Prémio Nobel da Literatura a Bob Dylan, um novo fulgor literário. O público poderá ouvir, praticamente pela primeira vez, estas palavras em português, numa valorização da palavra que não desiste da relação umbigal que ela tem com a amplificação eléctrica do som», explica o diretor do TEP e encenador, Gonçalo Amorim.

 

A peça conta com interpretação de Ana Brandão, Diana Narciso, Hugo Inácio, Íris Cayatte, Pedro Almendra, Pedro Galiza e Susie Filipe. Pode ser visto no Teatro Rivoli, na sexta-feira (20 de março), às 21h00, e no sábado (21 de março), às 19h. O preço dos bilhetes é de 9 euros. Após a estreia no Porto, a peça é apresentada no dia 21 de maio, no Convento de São Francisco, em Coimbra.

 

Conferência: “A Música Perdeu a Pólvora?”

Além de ator e encenador, Gonçalo Amorim (Porto, 1976) é o atual diretor artístico do TEP e do FITEI — Festival Internacional de Teatro de Expressão Ibérica. Paulo Furtado (Moçambique, 1970) é fundador de vários projetos musicais, como The Legendary Tigerman, Wrayguun e Tédio Boys. No dia 18 de março, às 19h, vão estar à conversa com o jornalista Pedro Santos Guerreiro, no Teatro Rivoli. O encontro intitulado “A Música Perdeu a Pólvora?” insere-se no ciclo de conferências “Modos de Ocupar”. A entrada é gratuita mediante levantamento do bilhete no dia, na bilheteira do Teatro Rivoli (máximo dois por pessoa).

No dia 16 de março, às 15h00, realiza-se um ensaio de imprensa, no Teatro Rivoli. Agradecemos confirmação de presença até sexta-feira, 13 de março, para: bruno@theuglyducklingagency.com