Sábado, Agosto 8, 2020
EconomiaPortoÚltima Hora

Porto recebe a 3ª Conferência do Fórum Permanente para as Competências Digitais

138visualizações

Por um Portugal mais digital é a assinatura do programa INCoDe.2030 e também da 3ª Conferência do Fórum Permanente para as Competências Digitais. O evento tem como principal objetivo dar a conhecer novos projetos e novas ideias que promovam as competências digitais para uma cidadania ativa, no âmbito dos seus 5 eixos de atuação: inclusão, educação, qualificação, especialização e investigação.

Nuno Rodrigues, Coordenador-Geral do INCoDe.2030, e Laurent Crouzet, membro doHighLevelReviewCommitte, farão o balanço do que tem sido conseguidocom este programa até agora. A apresentação das novas metas do programa, com enfoque para os resultados que se pretende alcançar já em 2024, estará a cargo de Pedro Siza Vieira, Ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital.

“O mundo pertence cada vez mais àqueles que possuem competências digitais. É impossível pensarmos o presente e futuro do país sem procurar ferramentas e programas que deem às pessoas a possibilidade de serem mais competitivas. Na 3ª edição deste fórum queremos continuar a progredir, mas queremos alcançar uma maior transversalidade. Continuamos a estar abaixo da média europeia em termos de competências digitais. Isso tem que mudar rapidamente,” refere Nuno Rodrigues, Coordenador-Geral do Programa INCoDe.2030.

A programação da 3ª Conferência do Fórum Permanente para as Competências Digitais vai abordar temas como a inclusão digital, o desafio do digital na educação, a importância das competências digitais na qualificação e na requalificação da população ativa, a ciência dos dados na administração pública, entre outros. De destacar as intervenções do Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, e do Ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues.

O programa enquadra-se na Iniciativa Nacional de Competências Digitais | Portugal INCoDe.2030, que pretende promover o desenvolvimento digital. Procura ainda integrar conhecimentos que solucionem problemas que envolvam as redes de comunicação, a utilização da inteligência artificial, e o desenvolvimento de sistemas ciber físicos.